REAL CONSULTORIA EMPRESARIAL
 
    Terça - Feira, 12/12/2017
 
Atividades
Consultoria
Cursos
Cursos in Company
Palestras
Artigos
Consultor Luque
Equipe Consultores
Clientes
Conteúdo
Notícias
Cadastre-se
Eventos Realizados  
Ver os Eventos Realizados
Agenda de Eventos  
Mês 11 = 09 e 10/11/2017 das 19hs às 22hs
Local: Micromar Associação das Micro Empresas
Cidade: Maringá/PR
Curso: GPI - Gerenciamento da Produção Industrial
Mês 11 = 09/11/2017 das 08h30m às 17h45m
Local: Micromar Associação das Micro Empresas
Cidade: Maringá/PR
Curso: PPCP - Planejamento, Programação e Controle da Produção
Mês 11 = 10/11/2017 das 08h30m às 17h45m
Local: Micromar Associação das Micro Empresas
Cidade: Maringá/PR
Curso: CEA - Controle de Estoque e Almoxarifado
Mês 11 = 23 e 24/11/2017 das 19hs às 22hs
Local: Admita RH
Cidade: Londrina/PR
Curso: GPI - Gerenciamento da Produção Industrial
Mês 11 = 23/11/2017 das 08h30 às 17h45m
Local: Admita RH
Cidade: Londrina/PR
Curso: PPCP - Planejamento, Programação e Controle da Produção
Mês 11 = 24/11/2017 das 08h30 às 17h45m
Local: Admita RH
Curso: CEA - Controle de Estoque e Almoxarifado
Mês 11 = 25/11/2017 das 08h30m às 17h45m
Local: Casa da Indústria
Cidade: Maringá/PR
Curso: IND - Indicador de desempenho de Processo - KPI
Mês 11 = 28/11/2017 das 08h30m às 17h45m
Local: Sala de treinamentos Real Consultoria
Cidade: Paiçandu/PR
Curso: NCI – Negociação e Compras
Mês 12 = 02/12/2017 das 08h30m às 17h30m
Local: Hotel Crillon
Cidade: Londrina/PR
Curso: IND - Indicador de desempenho de Processo - KPI
Mês 12 = 07 e 08/12/2017 das 08h30 às 17h30m.
Local: Home Paulista
Cidade: São Paulo/SP
Curso: PPCP - Planejamento, Programação e Controle da Produção
Participação 2018 Mês 01 = 09/06/2017 das 08h30m às 17h30m
Local: Sala Treinamentos Real Consultoria
Cidade: Paiçandu/PR
Curso: CEA - Controle de Estoque e Almoxarifado
Participação 2018 Mês 01 = 15/01/2017 das 08h30m às 17h45m
Local: Sala Real Consultoria
Cidade: Paiçandu/PR
Curso: PPCP - Planejamento, Programação e Controle da Produção
Participação 2018 Mês 01 = 16/01/2018 das 08h30m às 17h00m
Local: Sala Real Consultoria
Cidade: Paiçandu/PR
Curso: BAL - Balanceamento da Produção
Participação 2018 Mês 01 = 27/01/2018 das 08h30m às 17h45m
Local: Real Consultoria Empresarial
Cidade: Maringá/PR
Curso: MASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
Participação 2018 Mês 02 = 05 e 06/02/2017 das 19hs às 22hs
Local: Casa da Indústria
Cidade: Maringá/PR
Curso: BAL - Balanceamento da Produção
Participação 2018 Mês 02 = 22 e 23/02/2018 das das 19hs às 22hs
Local: CIESP Campinas
Cidade: Campinas/SP
Curso: GPI - Gerenciamento da Produção Industrial
Participação 2018 Mês 02 = 22/02/2018 das 08h30m às 17h30m
Local: CIESP Campinas
Cidade: Campinas/SP
Curso: MASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
Participação 2018 Mês 02 = 23/02/2018 das 08h30m às 17h30m
Local: CIESP Campinas
Cidade: Campinas/SP
Curso: IND - Indicador de desempenho de Processo - KPI
Participação 2018 Mês 03 = 21/11/2017 das 08h30m às 17h45m
Local: Ciesp Campinas
Cidade: Campinas/SP
Curso: LEAN - Lean na Fábrica - Introdução na Manufatura Competitiva
Participação 2018 Mês 03 = 22/03/2018 das 08h30m às 17h30m
Local: CIESP Campinas
Cidade: Campinas/SP
Curso: x_CEA - Controle de Estoque e Almoxarifado
Participação 2018 Mês 03 = 23/03/2015 das 08h30m as 17hs
Local: CIESP Campinas
Cidade: Campinas/SP
Curso: PPCP - Planejamento, Programação e Controle da Produção
Agenda Completa
Notícias
 
Edição: 10/2015
Faltando apenas um trimestre para o fim do ano, muitos empreendedores olham o calendário e pensam que estão bem longe de cumprirem as metas estabelecidas lá no começo de 2015. Seja por conta de um mercado desfavorável ou por fatores internos, saiba que ainda é possível salvar seus resultados, investindo em estratégias rápidas de produtividade.

Antes de tudo, é preciso olhar para o que faz uma meta acontecer: estratégias. “O que deve guiar qualquer iniciativa é um bom planejamento, com visão de curto, médio e longo prazo. Quando você não faz esse plano, acaba atirando para todos os lados”, afirma Rafael Mingone, sócio-diretor da TMG Capital, de soluções em governança corporativa.

Engana-se o empreendedor que pensa que traçar estratégias é algo só para grandes empresas. "Com o planejamento, há uma formalização dos processos. Assim, é possível entender de que forma o negócio irá se estruturar para atingir seus objetivos”, afirma o consultor. Por exemplo, percebendo um cenário econômico desfavorável já no começo do ano, o planejamento permite já ter alternativas para atingir um bom resultado.

Além disso, é importante analisar o que interferiu para que o objetivo esteja hoje distante da realidade. “Muitas vezes, a gente traça uma meta do início do ano, mas ela não tem aderência ao cenário econômico. Por exemplo, o câmbio variou de uma forma que poucos previram”, avisa Paula Esteban, economista e professora de administração do Ibmec/RJ. Nesse caso, é preciso considerar a possibilidade de reajustar a meta.

Feito o reajuste da meta, os momentos difíceis exigem ainda persistência por parte do empreendedor. “Quando o mar está turbulento, alguns caiaques retornam para a areia e outros continuar a remar. Muitos dos que permanecem podem nem sair do lugar, mas persistem por acreditar em seu propósito. Quando a maré volta a ficar tranquila, eles saem na frente e os outros estão muito atrás, justamente porque haviam recuado antes”, explica Janaina Manfredini, coach executiva da Effecta Coaching.

Por isso, agora não é a hora de perder a cabeça, e sim de ver o que pode ser feito. Veja cinco dicas práticas para fazer suas metas do ano acontecerem:

1. Mantenha o otimismo
A primeira regra é pensar positivo, considerando aquilo que já foi alcançado dentro da empresa. “O que esse empreendedor já pode comemorar? É importante que ele faça esse reconhecimento, mesmo que seja de uma parte da meta, porque assim ele renova suas forças”, afirma Janaina.
Não estar com a meta cumprida não significa que o empreendedor está fadado ao fracasso. “Se a gente parar para pensar, temos 25% do ano pela frente. Faltar algo para fechar a meta ainda não quer dizer que ela não será cumprida nesse tempo que resta”, explica a coach.

2. Tenha foco e priorize o que for mais importante
Nesse fim de ano, não adianta ter uma lista com 20 metas e tentar atingir todas elas. Segundo Paula, a melhor prática é estabelecer prioridades entre esses compromissos: os que têm aderência ao cenário econômico, os que deram mais certo durante o ano e os que você tem mais chance de alcançar. “Isso motiva o empreendedor a continuar atuando, porque, quando uma dessas metas mais encaminhadas é alcançada, ele é estimulado a continuar buscando outras”, afirma a economista.

3. Pense mais em métricas e menos em idealizações
Olhe para seu planejamento de metas e veja como cada um dos compromissos foi escrito. Se lá está algo como “ser referência no estado” ou “aumentar o faturamento”, é porque você está mais no mundo das ideias do que na realidade.
Muitos esquecem de colocar metas que podem ser medidas, explica Janaina. “Por exemplo, qual a prova que me fará saber se sou uma referência? Ao invés de escrever apenas isso, coloque quanto de market share você quer conquistar, por exemplo. Se é um compromisso de faturamento, coloque uma porcentagem. Com clareza no objetivo e praticidade no plano de ação, você sabe exatamente quando é a hora de estourar o champanhe e comemorar”.

4. Melhore seus processos
Época de recessão é o momento certo para reavaliar o que acontece dentro da empresa, buscando a eficiência. “Sempre em momentos em que estamos passando por uma crise, melhorar os processos de gestão é muito importante. Por isso, reveja atividades que podem ser modificadas, otimizando os recursos que a empresa já tem. Isso aumenta a produtividade”, aconselha Paula.

Desenvolver processos é importante porque, sem eles, o dono do negócio acumula funções dentro da empresa, o que impede o crescimento e a inovação do negócio. “Muitas vezes, o empreendedor está preso no operacional e não tem uma boa equipe para fazer isso por ele. Assim, ele não consegue pensar estrategicamente - ou seja, planejar, acompanhar e avaliar. Se ele desenvolvesse pessoas, poderia perceber que a produtividade é muito maior”, analisa Janaina.

5. Busque estratégias de curto prazo para reverter essa situação
A partir do momento em que você já identificou quais são as metas que precisam de atenção e otimizou aquilo que não estava tão eficiente assim, é hora de pensar em algumas ações pontuais para alavancar os resultados enquanto a empresa está se readequando.

Mingone dá dois exemplos: se sua meta é financeira, tente renegociar os prazos de pagamento com os fornecedores, fazendo com que o peso das contas neste ano seja menor. Se sua meta é comercial, invista em estratégias de marketing e de vendas.

Mas cabe um alerta: antes de sair dando descontos, analise se isso realmente ajudará a empresa a fechar bem nesse último trimestre. “Aumentar o parcelamento para o cliente nem sempre é bom, por exemplo, porque os lucros da venda poderão ser contabilizados só no próximo ano. Se a meta é de venda isso pode ajudar, mas não se for por resultado financeiro”, explica o consultor.

Fonte: EXAME PME
A palavra imposto deixa a maioria dos contribuintes de mau humor. E não é para menos. De janeiro até agora o brasileiro pagou R$ 930 bilhões, segundo o site Impostômetro. Um recorde. Aliás, ano a ano o Brasil ultrapassa barreiras na arrecadação. Por isso que é tão comum empresas e pessoas físicas estudarem com afinco oportunidades para pagar menos imposto. O problema é que, com as novas ferramentas do fisco, estas ``reengenharias``, se não forem amparadas pela lei, podem provocar muita dor de cabeça no contribuinte.

``A época em que as pessoas davam um `jeitinho` para não pagar impostos acabou. Hoje os fiscos Federal, Estadual e Municipal têm uma radiografia completa das empresas e da vida fiscal do contribuinte. Não é à toa que todo dia os jornais publicam notícias de flagrantes de sonegação``, diz o presidente do Sescap-Ldr, Marcelo Odetto Esquiante.

O Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) é um dos impostos que passam a ser mais vigiados pelo fisco. O que ocorre é que muitas pessoas, ao adquirir um imóvel, registra o bem com valor menor do que o da compra para pagar menos ITBI - 2% sobre o valor do imóvel. Porém, afirma o presidente do Sescap-Ldr, esta aparente economia pode ser ilusória.

``Vamos supor que uma pessoa compre um imóvel por R$ 200 mil, mas o registra por R$ 100 mil. Ao escriturar o bem, o cartório envia a informação obrigatoriamente para a Receita Federal. A Receita faz o cruzamento de informações com as declarações de renda do comprador, do vendedor e do cartório. Se houver qualquer discordância, todos são chamados a se explicar. E tem mais. Quando este imóvel for revendido e o novo comprador exigir que a escritura seja no valor real, o antigo dono pagará 15% sobre o ganho de capital. Ou seja, comprou por R$ 200 mil, escriturou por R$ 100 mil e na venda seguinte, escriturou por R$ 200 mil. Para a Receita Federal, ele teve um ganho de capital de R$ 100 mil e sobre esse valor será cobrado 15% de imposto. Muito mais do que ele pagaria de ITBI se, originalmente, ele tivesse registrado o imóvel pelo valor real de R$ 200 mil``, diz Esquiante.

Além disso, a Receita pode querer saber a origem do dinheiro usado na compra do bem. Se ele não tiver origem declarada, o contribuinte pode pagar 27,5% sobre o que não foi declarado e multas que podem chegar a 100%.

Engana-se quem imagina que o fisco está de olho apenas nas transações imobiliárias. O controle da Receita está cada vez mais apertado. Os órgãos fiscalizadores têm focado seu trabalho na investigação, no que se usa chamar de ``trabalho de inteligência``. A base é simples, em vez de ``dar batidas`` nas empresas na tentativa de constatar irregularidades, o órgão investe no levantamento de dados, traça o perfil dos contribuintes de forma individual estabelecendo um parâmetro. Com este parâmetro em mãos toda e qualquer discrepância nas informações fica evidente e serve como indício de irregularidade, levando a uma investigação mais profunda.

Até alguns anos atrás, era comum que pessoas declarassem um determinado rendimento para a Receita, mas gastavam o dobro ou até o triplo no cartão de crédito. Ou ainda compravam um veículo pagando em dinheiro vivo para evitar que o valor passasse na conta bancária. Tudo isso, e muito mais, é fiscalizado. A concessionária é obrigada a informar a venda do carro e para quem foi; a operadora de cartão de crédito envia relatórios para a Receita. ``O fato é que é mais barato pagar o imposto corretamente e ter uma vida fiscal regular. A era do `jeitinho` está com os dias contados``, diz Esquiante.

Sescap-Ldr- Sindicato das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações, Pesquisas e Serviços Contábeis de Londrina
LÍDER 100%, Líder de Produção / Liderança e Gerenciamento da Fábrica
Programa de Desenvolvimento de Liderança Interna “Chão de Fábrica”

Este programa de treinamento continuado está direcionado à todos profissionais que necessitam aprimorar as habilidades de administrar, liderar e relacionar-se com pessoas para melhor o fluxo destas relações rumo ao alto desempenho – tomada de decisões pautadas em indicadores de resultados, maior produtividade e qualidade dos processos na relação cadeia cliente e fornecedor.

O programa de desenvolvimento de liderança interna para ser desenvolvido no período de 09 ou 10 meses na sua empresa atua com os colaboradores dos diversos setores da empresa, ora grupos da produção ou Administração ou Comercial ou misto, com carga horária de 40 horas de treinamento em sala e mais 30 horas de acompanhamento nos processos e/ou treinamento específico nas atividades GMQ - Grupo de melhoria da Qualidade , total de 70 horas - (máximo 20 participantes em sala).

Nas ações de treinamento com seção de curta duração, acompanhamento nos processos, formação de Grupos de Melhoria e apresentação de Projetos de Melhoria, facilita o direcionamento dos conteúdos de acordo com as necessidades dos processos onde os participantes irão aprender de forma simples e poderosa de como analisar processos e potencial da equipe envolvida, buscando o melhor de todos para estabelecer relacionamentos profissionais para qualidade e produtividade industrial

O desenvolvimento do líder da empresa facilita ações que possa unir os talentos das pessoas envolvidas com os processos internos, aprendendo de formas simples e poderosas de analisar o seu processo e potencial da equipe envolvida, comportamentos e compreender as bases mais importantes dos relacionamentos e meios para aumento da produtividade e qualidade da empresa.

OBJETIVOS: Estabelecer uma reflexão interna...
1) Proporcionar aos participantes uma visão ampla de gestão, liderança, processos e seus indicadores de resultados;

2) Debater as variáveis dos processos, fluxos operacionais e sua influência resultados;

3) Como otimizar os resultados por meio do estimulo e visão para pensar, planejar e executar com estratégia pontual.
a) Organização (contexto geral), Comprometimento, Relacionamento, Interação.

Foco na formação de líderes => qualidade e produtividade “entendimento de processo”
1. Competências a serem trabalhadas =>Técnica, Estratégica, Interpessoal e Emocional:
2. Postura e posição do líder => Tomada de decisão, pulso firme e posição arrojada diante das dificuldades;
3. Importância do trabalho em equipe => união, sinergia, qualidade, produtividade e melhor ambiente de trabalho;
4. Comunicação e feedback => atitude de ensinar e buscar retorno dos comandos “formas de dar e receber”;
5. Eliminação do desperdício => sabemos o que acontece e não enxergamos no dia a dia... “é a ponta do iceberg”;
6. Comprometimento => participar é fácil, comprometer com metas e objetivos também pode ser “basta querer”;
7. Formação de liderança => onde estão os futuros líderes, como desenvolve-los já que é difícil encontrar;
8. Foco no cliente => quem é o cliente, onde ele está e quem é o seu fornecedor, “você é um cliente do processo”;
9. Contribuição de idéias sem espera de recompensa => aprenda, ensine e aprenderá mais... “empregabilidade”
6. Manutenção de equipamentos não é só responsabilidade da manutenção;
10. Qualidade é responsabilidade de todos e não só desse setor => visão de processo e trabalho de equipe;
11. Motivar a equipe => elogie e cobre resultados na mesma proporção “o que é um elogio? e o que é cobrar?”;
12. Trabalho em equipe e a influência desse com outros setores (parte de nossa equipe – clientes internos);

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
1. Liderar pessoas para aumento da produtividade e qualidade fábrica, conhecendo em profundidade os conceitos de produtividade atrelados aos indicadores do processo produtivo;

2. Tomar decisões com dados e fatos, envolver os colaboradores "vender o peixe" e se certificar da participação dos recursos humanos na administração dos recursos produtivos disponíveis (máquinas, materiais, métodos, medição e meio ambiente), voltando-os para a obtenção de resultados na fábrica;

3. Trabalhar com indicadores de produtividade e qualidade, dimensionando os recursos disponíveis e resultados obtidos, podendo agir sobre eles dentro de um espírito de obter sempre mais com menos recursos materiais - hora homem e hora máquina.

4. Utilizar as ferramentas da qualidade, em prol da melhoria da produtividade, analisando os indicadores internos e externos.

5. Desenvolver o operador padrão (polivalente e participativo), utilizando as melhores técnicas para redução do lead-time fabril, manutenção produtiva e liderança com responsabilidade direcionada (como aproveitar o potencial humano "talentos" disponível).

MÓDULOS INICIAIS:
1. Liderança na Produção com foco na Equipe para Q&P fábrica.
2. Qualidade dos Processos, Tomada de Decisão e C.Q fábrica.
3. Produtividade na Fábrica "Kaizen" - Indicadores de Resultados.
4. Gestão da Produção, Produzindo de Modo Econômico – Produção Enxuta.

MÓDULOS A SEREM DEFINIDOS: são debatido passo a passo os temas e profundidade de acordo com as necessidades dos processos:
5 .
6 .
7 .
8 .
9 .
10.

Com o andamento dos módulos, são formado Grupos de Melhoria da Qualidade para tratamento de processos com anomalias e os temas dos módulos 5ª ao 10ª são desenvolvidos de acordo com a necessidade desses processos, etre eles: Kaizen, MASP, 7 Ferramentas da Qualidade, Controle de Qualidade, MPT, CCQ, GQT, PPCP, MRP, JIT, 5S´s, Planejamento, Gestão e Administração, Comercial/Vendas, Custos Industriais, Desenvolvimento Gerencial, Motivação e Trabalho Equipe entre outros.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
1. Liderança na Produção com foco na equipe para Q&P na fábrica
=> Visão de Processos, Produção, Liderança e Empresa;
=> Tomada de decisão e hierarquia no processo, ato de agir com boa vontade – Servir;
=> Ação de amortecedor na linha de comando e envolvimento da equipe;
=> Ação do líder como amortecedor na linha de comando e envolvimento da equipe;
=> Estilos de liderança aliado á função e papel do líder, seu posicionamento com a equipe e processos;
=> Liderar é necessário – estilo de do líder quanto á função e papel do líder”;
=> Motivação dos colaboradores e liderança participativa;
=> Líder X Administrador, foco no resultado;
=> Comunicação eficaz e remoção dos entraves dos processos;
=> Ferramentas para acompanhamento individual de seus liderados;
=> Aprendizado com reforço positivo, criando clima ideal para o trabalho.

2. Qualidade dos Processos, Tomada de Decisão e C.Q fábrica (Produção / Administração / Comercial)
=> Conceitos da qualidade na fábrica;
=> Como identificar os pontos de variação do processo, seus desperdícios e fazer um plano de ação;
=> Como organizar para a obtenção da qualidade com a cadeia cliente X fornecedor;
=> Gestão da Qualidade nos diversos processos por meio da equipe - Desdobramento das diretrizes;
=> Planejamento, Plano de ação e tomada de decisão com envolvimento do pessoal (PDCA);
=> Metas e Métodos de trabalho e liderança na fábrica para atingir resultados;
=> Custos da qualidade - medição e ação para redução;
=> Ferramentas da qualidade, melhorar e aperfeiçoar a qualidade - kaizen.
=> Relatório das 3 Gerações para relatar planos de ação decorrentes dos projetos de melhorias com a aplicação do ciclo PDCA. “passado, presente e futuro”.

3. Produtividade na Fábrica "Kaizen" - Gestão da produção com Indicadores de Resultados
=> Conceito de Produtividade aliado à Qualidade e aplicabilidade de eficiência e eficácia na fábrica;
=> Meios de medição fábrica, controle e gerenciamento para maior aproveitamento de recursos do setor e fábrica;
=> Capacidade disponível e utilizada da fábrica – indicadores – Indicadores de produtividade e qualidade fabril;
=> Avaliação da fábrica por meio do índice de utilização de maquina, homem e método
=> Horas disponíveis X horas produzidas X Perdas e restrições ao processo produtivo.

4. Gestão da produção, Produzindo de Modo Econômico – Produção Enxuta (Produção e setores auxiliares "PCP, Compras, Almox, Estoques...")
=> Os 5 S´s no local de trabalho
=> Aplicação planejada dos sensos de utilização, arrumação e limpeza na fábrica;
=> Plano de trabalho e padronização dos procedimentos e atividades fabril;
=> Sensibilização, Conscientização e adesão dos colaboradores.
=> Gestão dos recursos de produção, menor desperdícios de tempo, materiais e talentos;
=> Lead-time fábrica, nivelamento e balanceamento da produção e recursos utilizados;
=> Planejamento, Programação e Controle da Produção no seu setor "PPCP";

Esses módulos buscam a sensibilização dos lideres e dos participantes para melhorias contínuas, com sentimento de dever cumprido, alocação correta de seus esforços para execução das atividades diárias, entregando o prometido aos processos seguintes - seus clientes.

O programa modular de educação continuada aumenta a visão de processos fabril devido a aplicação dos conteúdos numa linguagem pratica e de fácil entendimento para todos participantes, facilitando melhorias e relacionamento com liderados e superiores. Esse processo facilita a pratica dentro da empresa, mantendo atividades extra sala entre os módulos, recebendo materiais via e-mail e podendo tirar dúvidas com o instrutor e participantes, focando melhorias no processo fabril e relacionamento direto com os seus liderados.

O desenvolvimento dos potenciais internos facilita ações que possa unir os talentos dos diversos setores da Produção e Almoxarifado, Estoques, Expedição, PPCP, Compras, Projetos, Controle de Qualidade, entre outros”.

Kaizen - melhorias contínuas, fazer melhor => entre um módulo e outro, os participantes terão atividades para serem realizadas na empresa, como levantamentos de desperdícios e perdas do setor e indicadores de produtividade e qualidade que norteiam as tomadas de decisões e ações de tratamento dos resultados, melhorias dos processos, entre outros.

INSTRUTOR: Professor Luque, Economista, Especialista em Administração Estratégico e Pós-graduado em Engenharia de Produção pela UFSC, Consultor e Instrutor nas áreas da Produção, Produtividade, Qualidade, Custos, Vendas, Estratégias Administrativa, Desenvolvimento Gerencial e de Liderança interna.

SOLICITE UM ORÇAMENTO PARA SUA EMPRESA:
INFORMAÇÕES: ligue 0800-602-8181 ou (44) 3028-5409 ou por e-mail luque@realconsultoria.com.br.

Os participantes receberão: Apostila, Materiais, acompanhamento entre os módulos e Certificado de Conclusão.

Os GMQ - Grupo de Melhoria da Qualidade receberão: Materiais, acompanhamento entre os módulos e certificação por projeto de melhoria desenvolvido.

sds,
Real Consultoria Empresarial
(44) 3028-5409 / 0800-602-8181
www.realconsultoria.com.br
Normativa RFB nº 765, de 2 de agosto de 2007 DOU de 9.8.2007
"Fica dispensada a retenção do imposto de renda na fonte sobre as importâncias pagas ou creditadas a pessoa jurídica inscrita no Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional)."

As empresas optante pelo SIMPLES NACIONAL não devem recolher impostos na fonte e para ajuste dos procedimentos emc ada municíoio municipais, estas podem fazer um cadastro na Prefeitura Municipal e com isso não ser necessário pagar impsotos em dupicidade, tendo em vista que na contabilidade serão lançados de acordo com a Lei Tributária vigente na data da emissão da nota fiscal.

A retenção do IR sobre Prestação Serviços e detalhamento da Lei:

Optante pelo simples nacional = consulta publica no endereço:
https://www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/Aplicacoes/ATBHE/aplicacoesSimples.app/ConsultarOpcao.aspx

Retenção do IR sobre Prestação Serviços
A respeito do IR s/ o valor dos serviços é dispensada a retenção, e por motivo de que a lei do simples mudou (agora é a 123/2006) existe uma nova instrução normativa regulamentando essa situação (art. 1º da instrução normativa 765/2007)

Instrução
Normativa RFB nº 765, de 2 de agosto de 2007DOU de 9.8.2007 Dispõe sobre a dispensa de retenção do imposto de renda na fonte sobre as importâncias pagas ou creditadas a pessoas jurídicas inscritas no Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional), e altera o art. 3º da Instrução Normativa SRF nº 480, de 15 de dezembro de 2004, e o art. 3º da Instrução Normativa SRF nº 459, de 18 de outubro
de 2004.

O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no uso da atribuição que lhe confere o inciso III do art. 224 do Regimento Interno da Secretaria da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria MF nº 95, de 30 de abril de 2007, e tendo em vista o disposto no art. 64 da Lei nº 9.430, de 27 de dezembro de 1996, nos arts. 34 e 35 da Lei nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003, alterado pelo art. 74 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005, e na Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, resolve:

Art. 1º Fica dispensada a retenção do imposto de renda na fonte sobre as importâncias pagas ou creditadas a pessoa jurídica inscrita no Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional).

Parágrafo único. A dispensa de retenção referida no caput não se aplica ao imposto de renda relativo aos rendimentos ou ganhos líquidos auferidos em aplicações de renda fixa ou variável de que trata o inciso V do § 1º do art. 13 da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006.

Art. 2º O art. 3º da Instrução Normativa SRF nº 480, de 15 de dezembro de 2004, passa a vigorar com a seguinte alteração:
Art. 3º
XI - pessoas jurídicas optantes pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional), de que trata o art. 12 da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, em relação às suas receitas próprias;

(NR)
Art. 3º O art. 3º da Instrução Normativa SRF nº 459, de 18 de outubro de 2004, passa a vigorar com a seguinte alteração:

Art. 3º
>> II - pessoas jurídicas optantes pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional), de que trata o art. 12 da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, em relação às suas receitas próprias." (NR)

Art. 4º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir de 1º de julho de 2007.

JORGE ANTONIO DEHER RACHID
__________________________________________________________________________________________________________
Participe do programa para prospectar, captar e conquistar novos clientes e fidelização.
Buscamos estratégias para a prospecção de clientes desde o planejamento das comunicações web com a realização dos treinamentos e cursos em conjunto com entidades representativas dos empresários.

A demanda de trabalhos de consultoria e treinamentos nos obrigou a redimensionar todo nosso planejamento estratégico de crescimento, por isso:

Atuamos pela determinação das métricas de análise e controle de resultados, atuando no relacionamento produtivo e de contribuição que conduz a fidelização de clientes e estamos atualmente na fase de homologação dos parceiros 2009 / 2010 e estes deverão ter além da qualificação necessária para desenvolvimento dos trabalhos de consultoria e/ou treinamento, deve ter uma estrutura mínima como ponto de apoio.

Atuamos com dois modelos de parceria:

a) Parceiro Consultor Técnico
=> Faremos o cadastramento do Currículo e de acordo com a demanda, analisaremos as reais possibilidades de encaixar o mesmo no projeto de trabalho.

=> Quando surgir a oportunidade entraremos em contato para negociação da alocação de horas técnicas do parceiro consultor.

b) Parceiro Consultor de Negócios
=> Idem Parceiro Consultor Técnico e divulgaremos seu Currículo Vitae e seus trabalhos em nosso site, proporcionando-lhe maior visibilidade no mercado regional e nacional.

=> Apresentaremos a equipe de consultores multidisciplinar para a execução dos projetos nas diversas áreas de uma empresa, possibilitando vantagens de se estabelecer um relacionamento com o cliente periódico e consistente, ajudando-o a tomar decisões com informações relevantes e persuasivas sobre seus produtos e serviços.

=> Terá participação ativa na alavancagem de negócios na sua região e dos projetos da Real Consultoria Empresarial com a participação em ações em outras regiões - sinergia na consultoria e treinamento.

Observações e reflexão:
A Real Consultoria tem uma boa demanda de trabalhos nos principais estados do Brasil, como SP, MG, RJ, MT e MS.

=> Todos os nossos consultores agregados tem sua carteira de clientes como também clientes em parceria com a Real Consultoria.

=> Não temos consultores registrados como funcionário.

=> Analisamos a demanda de trabalho de cada projeto e consultamos o parceiro de sua disponibilidade e possibilidade de fazer parte do projeto.

=> Com a estrutura mínima, o parceiro atende via telefone e/ou pessoalmente os contatos locais, objetivando alavancar negócios.

=> Atuamos na parceria nas consultoria com ética normativa e profissional regida pela conduta do consultor empresarial que baseia-se em princípios e regras morais e devem ser obedecidas.
....."Ética é algo que todos precisam ter. Alguns dizem que têm. Poucos levam a sério..."

A Chave para o Crescimento dos Negócios é como podemos prospectar novos clientes e fidelizar os existentes - criar um valor superior à satisfação pelos nossos trabalhos de consultoria e treinamentos.

A Real Consultoria pode implementar ações simples para contribuir com o relacionamento que conduz a fidelização de seus clientes, conquistando um acréscimo substancial de negócios.

A satisfação dos clientes da Negócios de Valor não se trata apenas de uma satisfação de curto prazo, mais do que isto, continua satisfeitos ao longo dos anos de atendimento.

Pense nisso, seja ousado e persistente no caminho certo.

Sucesso!!!

Sds,
Consultor Luque
Real Consultoria Empresarial
Contrate o consultor para passar um dia com sua equipe...
Para: RH / Área de Treinamentos

Conheça a nossa agenda de cursos e se sua empresa tenha interesse em treinamento in-company e/ou consultoria, entre em contato ligando gratuitamente para 0800-602-8181 que estaremos prontos a atendê-lo.

PROPOSTA DE CURSO IN COMPANY
em um sábado, carga horária de 7 horas.

CURSO: Líder de Produção para Qualidade Fábrica
“Liderança e Gerenciamento”


À todos os profissionais que necessitam aprimorar as habilidades de administrar, liderar e relacionar-se com pessoas para melhor o fluxo destas relações rumo ao alto desempenho – tomada de decisões pautadas em indicadores de resultados, maior produtividade e qualidade dos processos na relação cadeia cliente e fornecedor.

O desenvolvimento do líder da empresa facilita ações que possa unir os talentos dos profissionais envolvidos com os processos internos e externos da empresa, desde as áreas de produção, administração e comercial – Fábrica, Compras, Almoxarifado, Estoques, Expedição, PPCP, Projetos, CQ, entre outros, mantendo-os com interdependência e tornando-se o maior diferencial das empresas.

Neste treinamento, você vai aprender formas simples e poderosas de analisar o seu processo e potencial da equipe envolvida, comportamentos e compreender as bases mais importantes dos relacionamentos e meios para aumento da produtividade e qualidade fábrica.

Buscar fazer do outro mais um aliado é a chave deste esforço, onde você vai trabalhar sua capacidade de buscar o melhor de todos para estabelecer relacionamentos profissionais em outro patamar de qualidade e resultados.

OBJETIVOS: Estabelecer uma reflexão interna...
1) Proporcionar aos participantes uma visão ampla de gestão, liderança, processos e seus indicadores de resultados;
2) Debater as variáveis dos processos, fluxos operacionais e sua influência resultados;
3) Como otimizar os resultados por meio do estimulo e visão para pensar, planejar e executar com estratégia pontual.
a) Organização (contexto geral), Comprometimento, Relacionamento, Interação.

Foco na formação de líderes => qualidade e produtividade “entendimento de processo”
1. Competências a serem trabalhadas =>Técnica, Estratégica, Interpessoal e Emocional:
2. Postura e posição do líder => Tomada de decisão, pulso firme e posição arrojada diante das dificuldades;
3. Importância do trabalho em equipe => união, sinergia, qualidade, produtividade e melhor ambiente de trabalho;
4. Comunicação e feedback => atitude de ensinar e buscar retorno dos comandos “formas de dar e receber”;
5. Eliminação do desperdício => sabemos o que acontece e não enxergamos no dia a dia... “é a ponta do iceberg”;
6. Comprometimento => participar é fácil, comprometer com metas e objetivos também pode ser “basta querer”;
7. Formação de liderança => onde estão os futuros líderes, como desenvolve-los já que é difícil encontrar;
8. Foco no cliente => quem é o cliente, onde ele está e quem é o seu fornecedor, “você é um cliente do processo”;
9. Contribuição de idéias sem espera de recompensa => aprenda, ensine e aprenderá mais... “empregabilidade”
6. Manutenção de equipamentos não é só responsabilidade da manutenção;
10. Qualidade é responsabilidade de todos e não só desse setor => visão de processo e trabalho de equipe;
11. Motivar a equipe => elogie e cobre resultados na mesma proporção “o que é um elogio? e o que é cobrar?”;
12. Trabalho em equipe e a influência desse com outros setores (parte de nossa equipe – clientes internos);

PROGRAMA:

POSICIONAMENTO DO LÍDER:

=> Visão de Empresa e Processo de Produção e Liderança;
=> Desenvolvimento da equipe e líderes para Qualidade e Produtividade;
=> Líder X Administrador, foco no resultado;
=> Tomada de decisão e hierarquia no processo, ato de agir com boa vontade – Servir;
=> Comunicação, Postura, Comportamento e ação pontual;
=> Metas e Métodos de trabalho e liderança na fábrica para atingir resultados;
=> Ação do líder como amortecedor na linha de comando e envolvimento da equipe;

TOMADA DE DECISÃO PONTUAL
=> Planejamento, Plano de ação e tomada de decisão com envolvimento do pessoal (PDCA);
=> Estratégias e Planejamento, meio de medição, controle e gerenciamento dos indicadores;
=> Gestão da Qualidade nos diversos processos por meio da equipe - Desdobramento das diretrizes;
=> Relação cadeia cliente X fornecedor, normas, procedimentos, regras e conformidade;
=> Como organizar para a obtenção da qualidade com a cadeia cliente X fornecedor;
=> Como treinar sua equipe com a ferramenta PDCA e utilizar materiais recebidos para aprendizado profissional.
=> Como identificar os pontos de variação do processo, seus desperdícios e fazer um plano de ação;
=> Conceito e aplicabilidade de eficiência e eficácia na fábrica;

MOTIVANDO A EQUIPE
=> Estilos de liderança aliado á função e papel do líder;
=> Motivação dos colaboradores e liderança participativa;
=> Comunicação eficaz e remoção dos entraves dos processos;
=> Liderar é necessário – estilo de liderança e posicionamento do líder;
=> Ferramentas para acompanhamento individual de seus liderados;
=> Aprendizado com reforço positivo, criando clima ideal para o trabalho.

RESULTADOS ESPERADOS
=> Equipe motivada e integrada com os processos e sinergia operacional.
=> Aumento da tomada de decisão pontual para melhorias da produtividade e qualidade - Trabalho em equipe e resultados
=> Redução dos desperdícios, perdas e retrabalhos dos processos produtivos e administrativos dos processos;

Carga horária: em um sábado, carga horária de 7 horas.

INSTRUTOR: Professor Luque, Economista, Especialista em Administração Estratégica e Pós-graduado em Engenharia de Produção pela UFSC, experiência com mais de 20 anos como Consultor e Instrutor nas áreas da Produção, Produtividade, Qualidade, Custos, Vendas, Estratégias Administrativa, Desenvolvimento Gerencial e de Liderança interna.

INVESTIMENTO: Solicitar um orçamento específico de sua cidade.
Disponibilizamos o equipamento data show e note book para realização do evento.

Os participantes receberão: Apostila, certificado de Conclusão.

A empresa participante receberá um CD contendo diversos materiais (resumo livro A Meta) e conteúdos de treinamentos bem como uma apostila e power point do curso 5 S´s na Fábrica como primeiro passo para mudança da mentalidade de sua equipe.

Atenciosamente,
Consultor Luque, Economista, Especialista em Administração Estratégica e Pós-graduado em Engenharia de Produção pela UFSC, experiência com mais de 25 anos como Consultor e Instrutor nas áreas da Produção, Produtividade, Custos de Processos, Qualidade, Vendas, Estratégias Administrativa, Desenvolvimento Gerencial e de Liderança interna.

Real Consultoria Empresarial
Campinas/SP 0800-602-8181
Maringá/PR (44) 3028-5409
fevereiro 2009
Projeto que visa oferecer parceria com as faculdades e universidades brasileiras com o propósito de desenvolvimento e capacitação para os acadêmicos e docentes através de palestras e seminários, bem como a comunidade em geral.

A Real Consultoria Empresarial , desenvolve um projeto em conjunto com sua equipe técnica e consultores, contemplando a realização de um programa complementar na formação acadêmica em parceria com as faculdades e universidades brasileiras. Projeto este, que engloba cursos e palestras abrangendo as diversas áreas do saber, a fim de aliar os conteúdos teóricos vistos em sala de aula as práticas de mercado vigentes.

A idéia do programa é disseminar o desenvolvimento de estratégias e uso de soluções aplicadas nas empresas - unindo os conceitos que estão estudando com a prática no meio empresarial - focando que a teoria e a prática andam de mãos dadas... e o Professor Luque ainda menciona que "é importante o quanto sabe, mas principalmente o que faz com o que sabe..."

A Real Consultoria que está em plena expansão de seu corpo técnico e busca no meio acadêmico identificar potenciais colaboradores, objetivando renovar constantemente seu banco de dados com novos talentos. Visando o aproveitamento desses alunos e ex-alunos em oportunidades empresariais futuras.

O estudo do projeto prevê parceria com as instituições de ensino superior, Empresas Juniores, Comissão de Formatura, Centros e Diretórios Acadêmicos.

A certificação dos cursos tem em sua carga horária um acréscimo de horas pelo retorno dos exercícios de fixação de conteúdo, tendo como límite em até 100% da carga horária de sala. Exemplo: um curso com carga horária de 8 horas, a certifificação é de 16 horas.

É a Real Consultoria Empresarial aprimorando o capital intelectual no meio empresarial e estudantil.

NOSSOS CURSOS / TREINAMENTO / PALESTRA / SEMINÁRIO
1) Produtividade Industrial e Liderança na Produção
2) Gerenciamento da Produção Industrial
3) PPCP – Planejamento, programação e Controle da Produção
4) Controle de Estoques, Almoxarifado e Compras
5) Facilitando o Processo de Compras - Logística Empresarial
6) Análise e Melhoria dos Processos Produtivos / MASP
7) 5 Ss / Housekeeping na empresa
8) Custos e Formação de Preços de Venda na Indústria
9) Vendas Industriais e Negociação Comercial
10) Desenvolvimento de Liderança e Motivação
11) Liderança na Produção / Fábrica
12) Administração, Planejamento e Estratégia para Redução de Custos
13) Desenvolvimento Gerencial e Liderança na Empresa
14) Marketing Comercial / Industrial
15) Conduza seu Tempo para o Sucesso
16) Como influenciar pessoas e vencer nos negócios
17) Tratamento Térmico
18) Dinâmicas de Integração de Equipes

Faça parte desse projeto.

Para maiores informações, entre em contato com o Prof. Luque .

Sds,
Real Consultoria Empresarial
(44) 3028-5409 ou 0800 602 8181

sds
Consultor Luque, Economista, Especialista em Administração Estratégica e Pós-graduado em Engenharia de Produção pela UFSC, experiência com mais de 25 anos como Consultor e Instrutor nas áreas da Produção, Produtividade, Custos de Processos, Qualidade, Vendas, Estratégias Administrativa, Desenvolvimento Gerencial e de Liderança interna.
Oportunidade 2009
Nosso negócio é junto ao setor industrial e apresentamos nossa proposta para treinamento e palestras para a convenção de vendas - evento com foco em vendas junto com os VENDEDORES, GERENTES, ADMINISTRATIVO, REPRESENTANTES E TECNICO entre outros para uma reciclagem e um up date da empresa, tanto na parte técnica e principalmente na comercial.

Sabendo da participação de um público mesclado e ligado ao setor comercial, apresentamos o treinamento Vendas Industriais que atende as expectativas de uma boa convenção e com resultados positivos no desempenho da equipe diante das adversidades do mercado.

Para tanto, o treinamento / palestra demonstra 3 (três) aspectos fundamentais do Vendedor Profissional - Querer (motivação), Ter (condições) e Poder (saber) para a realização das metas e objetivos no atendimento, negociação e vendas.

Passamos um dia junto atuando nas necessidades da empresa e pessoas envolvidas e para que tenhamos sucesso, fazemos uma pesquisa prévia da empresa em conjunto com o líder, dono do processo de vendas, quais são os objetivos, metas, diretrizes, mercado, produto, equipe 2009... procurando com isso converger interesses, determinar uma estrategia de abordagem contundente que atenda às reais necessidades... como um todo !!!

Temos também disponibilidade para exercer consultoria técnica no processo anterior ao momento da convenção, sua preparação, questionamentos, delineamento de ações e determinação de um plano de ação estratégico ao processo - mercado, equipe e resultados.

CONVENÇÃO DE VENDAS

... " Ninguém é melhor do que todos nós juntos..." Convenção 2009

Treinamento com enfoque na área de Vendas e Negociação que tem por objetivo a capacitação da equipe interna e externa para ações e busca de resultados.

O trabalho visa estimular os representantes, vendedores, equipe interna, administração e gerência para melhoria dos processos e do atendimento ao cliente, melhor NEGOCIAÇÃO e VENDAS.

Focar as oportunidades e os pontos fortes e reduzir as ameaças e pontos fracos - alternativas de ação.

Apresentação de temas como:
=> Planejamento e tomada de decisões;
=> Motivação para vendas e atitudes vencedoras;
=> Conheça o cliente e Características, Benefícios e Vantagens;
=> Negocie com o cliente - argumentação e fechamento da venda;
=> Tratamento ao cliente – hora da verdade (frente a frente e pós-venda).

ÊNFASE: Mobilização e Motivação dos representantes e equipe interna do setor comercial para negociação e aumento dos resultados em vendas.

OBJETIVOS: vender bem e melhor...
1. Motivar e mobilizar a Equipe de Vendas - Representantes, Gerente e Supervisores da Área Comercial, CLIENTE, PRODUTOS E LUCRO.
2. Desenvolvimento de equipe em vendas e negócios, busca da qualidade e a excelência no atendimento e ênfase na busca de resultados comerciais.
3. Melhorar a comunicação interna e o atendimento ao CLIENTE pela equipe interna – Apresentação do Produto.
4. Melhor planejamento das atividades na área comercial e utilização de técnicas de VENDA E NEGOCIAÇÃO para resultados.

FASE I - ANÁLISE PRELIMINÁRES
1. Levantamento das necessidades da empresa - objetivos do evento / trabalho.
2. Visualização do cenário atual, provável e o desejado pela empresa.

FASE II - TREINAMENTO E/OU PALESTRA
=> Planejamento Estratégico em Vendas – METAS E MÉTODO;
=> Motivação em alta, planejamento e ação junto com o cliente;
=> Panorama atual - mudanças que estão ocorrendo e necessidades;
=> Mudanças necessárias e perfil do profissional de vendas e negócios;
=> Sucesso em vendas e realizações profissionais;
=> Reflexão individual e em grupo das necessidades,dificuldades e problemas;
=> Brainstorming em ação - vivendo e aprendendo;
=> Passo a passo de uma VENDA:
1. Conhecer o Produto;
2. Conhecer o Cliente;
3. Abordagem Criativa;
4. Contornando as Objeções;
5. Fechando a Venda;
6. Venda Adicional;
7. Pós Venda.
=> Motivação, liderança, desafios, persistência, , inteligência, economia, perseverança, coragem, preparo e resultados.

Programa do Treinamento: (veja em http://www.realconsultoria.com.br/curso.php?codigo=49)

Visão do negócio - negociação e vendas desde o planejamento e desenvolvimentos das ações da Equipe, Gerentes, Vendedores e Representantes Comerciais da Indústria.
=> EMPRESA como Sistema – Comercial, Administração, Clientes e Mercado;
=> VISÃO dos processos internos – maior Qualidade e Produtividade nas VENDAS;
=> MOTIVAÇÃO da equipe de vendas – Atitudes Vencedoras;
=> POLÍTICA COMERCIAL – Diretrizes “Objetivos, Meta, Método de atuação da equipe”;
=> PLANEJAMENTO e ESTRATÉGIA na Tomada de DECISÃO do Gerente e Supervisor Comercial - Setor Comercial, Equipe interna e Representantes;
=> Os 4 P’s do MARKETING e sua influência nas vendas;
=> Preparação e Planificação da área de atuação – PORTIFÓLIO de Produto;
=> LIDERAR é necessário – A UNIÃO e o envolvimento da equipe para resultados;
=> Passo a passo para a NEGOCIAÇÃO e dinâmica de VENDAS.
1º) Conhecimento do Produto – Características X Benefícios X Vantagens;
2º) Conhecimento do Cliente - Tratamento ao cliente – hora da verdade
3º) A Abordagem do Cliente - Negocie com o cliente - argumentação;
4º) Contornando as Objeções - Apresentação das objeções dos clientes;
5º) Fechamento da Negociação e Vendas – concluir uma negociação;
6º) Venda Adicional - Como vender mais – conhecimento de técnicas de apresentação;
7º) Pós-Venda – O início da nova negociação e venda.

FASE III - CONSOLIDANDO OS CONHECIMENTOS
=> Processo de atendimento e negociação;
=> Planejamento em vendas – negociação;
=> Preparação dos produtos – apresentação com argumentação;
=> Preparação dos clientes – apresentação das objeções com argumentação;
=> Simulação de vendas;
=> Elaboração do plano de ação.

Estamos preparados para ajudar a sua empresa na realização da convenção - desde o planejamento e ações - preparações, cronograma, logística interna entre outros.

Para detalhamento do investimento, é necessário um contato para dimensionamento do trabalho e dirimir eventuais dúvidas.

sds,
Prof. Luque
Real Consultoria Empresarial
Campinas/SP 0800-602-8181 ou (44) 3028-5409

Consultor Luque, Economista, Especialista em Administração Estratégica e Pós-graduado em Engenharia de Produção pela UFSC, experiência com mais de 25 anos como Consultor e Instrutor nas áreas da Produção, Produtividade, Custos de Processos, Qualidade, Vendas, Estratégias Administrativa, Desenvolvimento Gerencial e de Liderança interna.
junho 2009
Cartão BNDES é um produto que, baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar os investimentos das micro, pequenas e médias empresas (MPMEs).

Podem obter o Cartão BNDES as MPMEs (com faturamento bruto anual de até R$ 60 milhões), sediadas no País, que exerçam atividade econômica compatíveis com as Políticas Operacionais e de Crédito do BNDES e que estejam em dia com o INSS, FGTS, RAIS e tributos federais.

O portador do Cartão BNDES efetuará sua compra, exclusivamente no âmbito do Portal de Operações do BNDES (www.cartaobndes.gov.br), procurando os produtos que lhe interessam no Catálogo de Produtos expostos e seguindo os passos indicados para a compra.

O Bradesco, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal são, atualmente, os bancos emissores do Cartão BNDES e a VISA e MASTERCARD as bandeiras de cartão de crédito.

Condições de financiamento:
Limite de crédito de até R$ 250 mil por cartão, por banco emissor*
Prazo Total: até 36 meses, incluída a carência de até 12 meses.
Participação do BNDES: até 100% dos itens financiáveis.
Taxa de Juros: Custo Financeiro + Remuneração do BNDES + Remuneração da Instituição Financeira Credenciada.

PROSOFT
Através do Financiamento PROSOFT – Na comercialização é possível financiar todo projeto de implantação das Soluções ACOM Sistemas, ou seja, ele engloba a licença de uso e serviços correlatos a softwares desenvolvidos no Brasil e credenciados no BNDES.

Informações adicionais:
Clientes: Empresas brasileiras, com sede e administração no Brasil.
Valor do Financiamento: O valor financiado dos serviços correlatos será limitado a 100% do valor do produto a ele associado.
Garantias: Garantias da operação a critério da Instituição Financeira Credenciada, observadas as normas pertinentes do Banco Central do Brasil, não sendo permitido como garantia o penhor de direitos creditórios decorrentes de aplicação financeira. As garantias poderão ser fornecidas pelo cliente ou pelo fornecedor.

https://www.cartaobndes.gov.br/cartaobndes/
entre no site do BNDS, Clique no link "Dúvidas" e verifique as respostas para as questões mais freqüentes. Se depois disso suas dúvidas ainda não tiverem sido esclarecidas, entre em contato com a Central de Atendimento do Cartão BNDES.

Atendimento ao Cartão BNDES e concessão de SENHAS:
0800 7026337 ou RJ (21) 2172-6337
Horário de funcionamento: Dias úteis, das 8h às 20h
ADVOCACIA LOPES, SANTOS & GIROTO
Na área jurídica a Real Consultoria concluiu parceria com o escritório de Advocacia Lopes, Santos e Giroto e Advogados Associados que conta com apoio direto da equipe:

Dra Ana Raquel dos Santos (OAB-PR sob o nº 25.965)
Dr. Marcelo Dantas Lopes (OAB-PR sob o nº 25.726)
Dr. Marcio Zanin Giroto (OAB-PR sob o nº 40.789)

A ADVOCACIA LOPES, SANTOS e GIROTO (registro na OAB-PR nº 582) é sediada nesta cidade de Maringá-PR e atua, desde 1998, nos ramos de Direito Civil, Imobiliário, Trabalhista, Empresarial, Financeiro, Família e Sucessões.

Apresenta soluções visando dar segurança a seus clientes, tanto em processos judiciais como no campo da consultoria jurídica (advocacia preventiva).

O atendimento da ADVOCACIA LOPES, SANTOS & GIROTO é voltado para pessoas físicas e jurídicas de Maringá e região, tanto na esfera judicial como na administrativa.

Desde sua constituição, a ADVOCACIA LOPES, SANTOS & GIROTO buscou o desenvolvimento de um trabalho que objetive contextualizar o processo na vida do cliente (seja pessoa física ou jurídica).

Assim, tem-se plena consciência de que o processo não é um fim em si mesmo e deve ser analisadas levando-se em consideração peculiaridades de cada caso.

Situado em região central e de fácil acesso, o escritório é totalmente informatizado, e conta com equipe de apoio altamente qualificada.

Com tal filosofia de trabalho, o escritório defende hoje aproximadamente 1.000 processos, sendo que, em alguns setores específicos do direito, o índice de trabalhos êxitos ultrapassa 85%.

A ADVOCACIA LOPES, SANTOS & GIROTO conta com profissionais especializados e experientes nas áreas mencionadas que, além da advocacia, atuam no magistério universitário.

Para maiores informações, entre em contato. Estamos a disposição para ajudá-lo.

Fone: (44) 3226-4651 ou pelo e-mail: marcio.giroto@bol.com.br
   
 
 
Projetos
Projeto Setorial
União gera resultados...
Grupo de empresas participa de treinamentos com consultoria acoplada para melhoria da Produtividade e Qualidade fábrica.
Ver Projeto
Projeto Municipal e Regional
Projeto Municipal e Regional colocando as lideranças e empreendeores em foco...
As entidades Empresariais, Políticas e Empreendedores do município e região se unem para a realização de um projeto que incentiva a criação de novas empresas indústrias e comerciais além do fortalecimento das empresas já nstaladas.
Ver Projeto
Projetos Consultoria Plano de Ação...
Objetivo: Facilitar a tomada de decisão da empresa na implementação de Projetos de Melhoria e Redução de Custos.
Ver Projeto
Nossos Parceiros
Luque Real Contabil
Contabilidade e Auditoria
VIP SISTEMAS SOFTWARE
Consultoria e Sistemas
Admita Recursos Humanos
Consultoria de RH
Jurídico
Advocacia Lopes, Santos e Giroto
Tangran Consultoria
Sistemas de Gestão da Qualidade.
TRILHA AO SUCESSO
Gilmar Coutinho
Visitante nº 9037